top of page

AMA Brasil inicia licenciamento de fazendas de algas marinhas e COOPERAQUA já aprova a implantação

Cooperaqua consegue avançar no licenciamento do projeto de fazenda marinha e a sua área de cultivo já tem aprovação do Governo Federal para a sua implantação, e simultaneamente são realizados os protocolos de licenciamento da AMA Brasil.



Após um período de 18 meses de tramitação de documentos, está na fase final a liberação e aprovação do licenciamento da área de cultivo da fazenda de algas marinhas da Cooperaqua - Cooperativa de Aquacultura do Litoral Norte de São Paulo, com localização do empreendimento próximo à costeira da rodovia Rio-Santos na altura do Km 118, onde ocorreram as obras de contenção da encosta na rodovia, trecho conhecido pelo pare-e-siga das obras. A área fica entre a praia das Cigarras ao norte, e o Pier da Figueira ao sul, estando a uma distância de aproximadamente 300 metros da parte terrestre. Estando sob a responsabilidade do Técnico em Aquicultura, Renato do Prado Santos, Presidente da Cooperaqua e Diretor de Aquacultura da AMA Brasil, com o avanço do processo de aprovação do projeto, os cooperados já começam a se mobilizar com relação a implantação da estrutura de produção que terá 14.000m² de espelho d'água ocupado pelo sistema inédito mesclando balsa de bambu gigante com long-lines de cabos de poliamida, flutuando com o apoio de bombonas e tambores, devidamente sinalizados e iluminados para a proteção da navegação e das embarcações, conforme determinado, aprovado e licenciado pela Marinha do Brasil.


“O projeto ALGAMAR será implantado com uma tecnologia de baixo custo e sustentabilidade, aprimorando na busca de melhoria de sistemas já testados em muitos países, o que acreditamos ser um ganho para a população tradicional e caiçara, em conjunto com os novos habitantes e empreendedores da região.” - Hermann Palmeira, presidente da AMA Brasil e fundador da Cooperaqua.


Protocolo dos processos da AMA Brasil para o projeto ALGAMAR


Enquanto a Cooperaqua está alcançando o seu estágio de aprovação e implantação, perseguido elos seus membros para agilizar o início da produção da primeira estrutura de larga escala da região, a AMA Brasil colocou em prática o protocolo de 5 processos, sendo Ilhabela com duas áreas, e São Sebastião, Caraguatatuba e Ubatuba com uma área em cada município. A expectativa é que até o final de 2021 aos 5 processos estejam tramitados e aprovados pelos Governo Federal, em função da agilização dos processos implantados pelo atual governo, o que vem beneficiando todos os usuários do sistema.


Todo o projeto pode ser melhor compreendido em seus detalhes através de conteúdo exibido neste Portal da AMA Brasil, e por isso mantenha a sua inscrição atualizada para receber informações e notícias.


0 visualização0 comentário
bottom of page